sábado, 29 de novembro de 2008

29/11

Há dois acontecimentos que marcam este dia, um dos quais é muito lamentado. Vamos por ordem cronológica...


-1898: No dia 29 de novembro deste ano nascia na irlanda Clive Staples Lewis, ou simplesmente C.S. Lewis, autor de diversos livrose um grande defensor do cristianismo, tema presente em suas obras. Lewis era grande amigo de J.R.R. Tolkien, autor de "O Senhor dos Anéis". Enquanto escrevia "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", Lewis mostrou sua história a Tolkien, que a criticou muito, mas mesmo assim ele teminou de escrevê-la e o sucesso foi tanto que fez mais 6 livros com histórias da terra de Nárnia, que juntas ficaram conhecidas como "As Crônicas de Nárnia". Na época do lançamento do filme: "As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian", li em uma reportagem que a faixa etária era de 10 anos, sendo que isto era contra as idéias de Lewis, pois ele acreditava que as crianças deveriam ser avisadas da maldade do mundo, das guerras, etc. Lewis faleceu em 22 de novembro de 1963, mas até hoje é lembrado, seja por suas idéias ou pelos seus livros.


-2001: Neste ano, no dia 29 de novembro, faleceu George Harrison, conhecido por ser guitarrista da banda inesquecível e influente até os dias atuais: The Beatles. A imagem de George na mídia era de uma pessoa quieta e de poucas palavras, mas seus amigos íntimos afirmam que era o oposto. Apesar de ficar sempre no seu canto e de ficar, na época dos Beatles, ofuscado por John Lennon e Paul McCartney, a morte de George parou o mundo, todos os seus fãs espalhados pelo mundo ficaram desolados. George morreu de câncer no pulmão. Ao saber que estava em seus últimos dias, programou tudo com sua esposa e com um amigo, para que pudesse morrer longe dos holofotes. Seu plano deu tão certo que o mundo só soube de seu falecimento quando suas cinzas já tinha sido jogadas em um rio. (Para maiores detalhes: http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Harrison#Morte.) Mas, assim como John Lennon, George sempre será lembrado, não apenas por ter sido um beatle, mas por ter sido um músico excelente e por ter sido sempre ele mesmo, jamais ligando para o que a mídia dizia...

Nenhum comentário: