quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Almanaque do Rock

Alguns dias atrás terminei de ler o livro "Almanque do Rock", de Kid Vinil, que comprei na Feira do Livro de Caxias do Sul desse ano. Bem, devo dizer que é ótimo. Tenho certeza de que ficará na lista de favorito de todoa que gostam do bom e velho rock'n'roll.
O livro traz curiosiadades do ritmo mais idolatrado de todas as gerações. Kid Vinil nos conta histórias da década de 50, onde pode-se dizer que 'surgiu' o rock, até os dias atuais. São citadas bandas, produtores e todos aqueles que de alguma maneira participaram da gloriosa história do rock.
O rock, durante todos esses anos, foi se transformando e se ramificando. Ao rock pertencem diversos gêneros, dos mais calmos aos mais pesados... No livro o rock não é descrito apenas como rebeldia, como muitos pensam, mas também como forma de união e protestos para um mundo melhor. Os pioneiros do rock são negros e brancos, nunca houve nenhuma reclamação por causa disso, o rock sempre defendeu a igualdade de raças, opções sexuais...
Podem ser que muitos não queiram acreditar no que digo, mas é verdade, o rock não é apenas 'rebeldia juvenil', o rock é um meio de protesto contra a sociedade preconceituosa e desunida que sempre tivemos...
Mas voltamos ao livro, não vou dizer que ele é 100%, pois não estaria dizendo a verdade. Senti falta da menção dos Scorpions e de uma área pro rock gaúcho na parte nacional da década de 80, na qual deveeria ser contidas as bandas TNT e Os Cascavelletes, duas bandas excenciais para a formação do rock do RS.
Reclamações à parte, devo reafirmar que, mesmo tendo defeitos, alguns até de digitação, vale realmente a pena ler o livro, pois afinal, tudo tem erros, certo?


Boa leitura!

Um comentário:

Donna Mélis disse...

Ih, Ana! O fim? Já? Tem mais 5 partes... hahaha. Pois é, eu fui convidada a me retirar de uma aula de arts por ser feliz de mais - eu soh tive uma ataque de riso! Hahaha.
Amei esse post.
Bjoo