sábado, 8 de novembro de 2008

Poesia ultrajana - A explicação

No mês passado postei a letra da música "Eu me amo" do Ultraje a Rigor sob o título "Poesia Ultrajana", pois bem, há muito que quero explicar essa expressão mas acabo sempre me enrolando, mas hoje eu explicarei! =]

Certo, tinha um pouco de ironismo e um pouco de verdade naquilo. Eu sei que é difícil de acreditar, imagina, Ultraje a Rigor fazendo poesia??? Certo, concordo, poesia talvez seja um termo um tanto exagerado, mas a verdade é que as letras do Ultraje não são apenas engraçadas, todas elas tem um ponto sério, seja uma crítica ou um aviso para a sociedade. Tá certo, tu não tá acreditando, né? Pois eu vou mostrar. Certo, vamos começar pela música "Eu me amo"(apenas um trecho):

"Foi tão difícil prá eu me encontrar
É muito fácil um grande amor acabar , mas
Eu vou lutar por esse amor até o fim
Não vou mais deixar eu fugir de mim
Agora eu tenho uma razão pra viver
Agora eu posso até gostar de você
Completamente eu vou poder me entregar
É bem melhor você sabendo se amar"


Certo, agora tu me pergunta, o que isso tem demais? Pois bem, eu explico. Repare no 6° verso: "Agora eu posso até gostar de você", entendeu? Não? Tá, eu explico... Deu pra reparar que, em vez de se declarar para outra pessoa, o compositor, no caso Roger Moreira, está se declarando par ele mesmo. No verso que eu citei acima ele diz que, agora que ele se ama, ele pode amar outra pessoa. Resumindo, ele diz que, antes de amar qualquer outra pessoa, nós temos que amar a nós mesmos. É muito comum nós vermos, principalmente em novelas, pessoas que são escravas do outro, pessoas que, mesmo sofrendo, faz o que o outro quer, e o que acontece no fim da novela? A pessoa acaba percebendo que ela tem que pensar nela antes de pensar no outro, e fazer tu do que a deixe feliz e não o que deixa o outro feliz e ela triste. Pois bem, é a mesma coisa que o Roger Moreira quis dizer, só que de uma forma mais engraçada. Agora deu pra entender? Devemos nos amar antes de amar os outros...
__________________________________

"Mas eu tô vendo que a galera
Anda entediada
Não tá fazendo nada
E eu não tô dando risada
Aí, Qualé ? Vamo lá moçada!
Vamo agitar
Vamo dar uma detonada!...
Esse nosso povo
Anda tão chutado
Quando não é
Um vereador roubando
É um deputado..."
(Nada a declarar)

Esse nem precisa de explicação, né? No país em que nós vivemos, com os governates que temos, muitas vezes nos esquecemos de nos divertir, ficamos sempre nas regras da sociedade, pensando em que os outros vão pensar de nós. 'Aí, qualé? Vamo lá moçada', se os políticos não têm vergonha de roubar do povo, porque nós nos teremos vergonha de fazer algo que nos deixe feliz e que algumas pessoas olham com maus olhos?
_____________________________________

"Pelado, pelado, nú com a mão no bolso (Nú com a mão no bolso)
Indecente é você ter que ficar despido de cultura
Dai não tem jeito quando a coisa fica dura
Sem roupa, sem saúde, sem casa, tudo é tão imoral
A barriga pelada é que é a vergonha nacional"
(Pelado)

Certo, a música talvez pareça até indescente, mas tem o seu lado crítico. Reparem bem nos versos. O que significa "indecente é você ter que ficar despido de cultura"? Simples, o que nós deveríamos ter vergonha é de ter analfabetos e semi-analfabetos. Deveríamos ter vergonha de ainda existirem pessoas "sem roupa, sem saúde, sem casa". Não é verdade? Mas "a barriga pelada é que é vergonha nacional", afinal é uma vergonha termos pessoas que ainda passam fome, especialmente crianças. Quantas crianças de rua existem? Crianças que não têm o que vestir, não têm o que comer, não vão para a escola, crianças que não tem onde morar... Afinal, do que devemos ter vergonha: da miséria de uma parte da população ou de infringir certas regras morais da sociedade, como usar um palavrão como desabafo ou de, simplesmente questionar alguma regra da sociedade? Que sociedade é essa onde crianças não vivem felizes, não têm onde morar, onde pessoas morrem de frio e de fome, que sociedade é essa que têm preconceitos rídiculos como raça ou opção sexual, me digam, que sociedade é essa??
__________________________________

Certo, acho que consegui explicar bem, né? Talvez tenha me exaltado, mas expliquei... Claro que nem todas as músicas deles tem algo para se pensar, mas também não são todas que falam só besteira... E então, o que vocês acharma da 'rebeldia' Ultrajana?
___________________________________
Músicas:

Nenhum comentário: