quinta-feira, 5 de março de 2009

Faustão

Há um tempo atrás, recebi um e-mail com o título 'Desabafo do Faustão', no qual ele fala sobre alguns assuntos. É interessante ler, então aí vai:

Domingão:

‘Esse horário é jogo duro, o cara tem que agradar pai,mãe, nona, cachorro - tá todo mundo vendo TV no domingo de tarde. Por isso não posso ser arrogante e querer dar uma de intelectual, tenho que ser cúmplice do público, levar pra lá o que ele quer ver. Se fosse por mim, 90% dos artistas que cantam no programa não iriam, não tocam na minha casa.Sabe por que existe espingarda de dois canos? Pra matar dupla sertaneja. Agora,tem que ter o limite entre o popular e o apelativo. Pode ver, todos os programas que partiram pra apelação pura saíram do ar..O próprio público abandona.’
Big Brother:

'Eu acho uma desgraça, ruim, uma merda mesmo. O Big Brother é um fenômeno que só faz mal pra televisão, dá a impressão de que todo mundo que trabalha no meio vive de festa, é vagabundo. Além do mais, o programa deveria mostrar todas as camadas sociais, fazer um confronto mesmo. Em vez disso bota lá garotão com garotona pra ver quem vai se pegar. Olha o Alemão, o cara é simpático e tal, mas saiu do BB e foi dançar no meu programa.O que aconteceu? O próprio público mandou ele pra casa. Depois foi pro Fantástico e só fez merda.’

Novelas e panelas:

'Acho novela um troço horrível, não assisto. Aliás, se tivesse que ser pago pra ver televisão eu queria o dobro do que ganho. Não que eu ache novela mal feita, mas tem um problema de ritmo: ou é muito lenta, ou muito afobada. Além do mais, hoje em dia o autor manda mais do que o diretor, então sempre escala os mesmo atores, é uma panela. Aí fica só aquele chiadinho carioca, um saco mesmo.’

Independência RS:

'Acho que o Rio Grande do Sul tinha mesmo era que se separar do Brasil, falando sério. O povo de lá tem um nível de educação superior, além de uma série de outras coisas. O gaúcho tem uma qualidade que falta ao Brasil, ele sabe se posicionar, toma partido, tem um talento nato pra isso. No resto do país é todo mundo em cima do muro, o que é péssimo em todos os sentidos. Falando como paulista, garanto: a maioria dos brasileiros tem inveja dos gaúchos.’

9 comentários:

Felipe disse...

Interessantissimo e verdadeiro o email, com excessao do RS. Ja morei no sul e não é la o que dizem não. Mas, será que foi mesmo Faustão quem escreveu? Me cairia como um tiro no próprio pé.

Marcus disse...

tbm acho a mesma coisa dele, mais duvido q ele falou isso mesmo
o cara naum ia fala isso numca.

http://ramelaum.blogspot.com/

Neto Mussauer disse...

Oi achei teu blog no Presente a Limpo, também gostaria de saber da veracidade desse texto, esses textos recebidos pela internet geralmente eu filtro tudo, a única coisa que eu sei de verdadeiro, de gente de dentro da Globo, é que ninguem suporta trabalhar com o Faustão que é um poço de "escrotidão", rsrs foi essa a palavra que me disseram.

Abraços

Patrícia A. disse...

"O gaúcho tem uma qualidade que falta ao Brasil, ele sabe se posicionar, toma partido, tem um talento nato pra isso."

Com toda razão, sou gaúcha e esse é um dos meus maiores orgulhos!

Wagner Lopes disse...

Não da pra confiar nesses e-mails, não acredito que tenha sido do próprio Faustão. Mas quem escreveu disse umas verdades.

Vítor Torrez disse...

Ana,
nunca tinha lido esse texto e simplesmente amei!
Juro que odiava o Faustão até o momento! Agora estou achando ele simplesmente fantástico o.o'

Sério mesmo, gostei demais de tudo que ele falou!

Um beijo!
Vítor

Vítor Torrez disse...

Ana, eu deixei a indicação pro teu blog em um dos selos lá no meu, mas nem te preocupa em postar,ok? (eu sei que tu já tem eles =D)
Foi só pra deixar o teu link lá mesmo ;D

Um beijo!

Ana Seerig disse...

Olha só pessoal, no e-mail dizia que ele tinha dito tudo isso numa palestra. Mas como muitos de vocês lembraram, a internet não é o meio mais confiável...
Mas como o Wagner disse, 'quem escreveu disse umas verdades'...

=]

Yasmim Lopes disse...

Tu bem que gostou desse email, né, Aninha? Sabe, eu até concordo com o Faustão. Hoje em dia, quase todo o resto do país não pensa de verdade.