terça-feira, 24 de março de 2009

'Não acredite em horóscopo chinês, são só frases soltas'


Isso é o que diz a música 'As coisas que eu te disse ontem', da banda gaúcha Vera Loca (que eu adoooro!). E eu concordo. Quer dizer, não vou mudar a minha vida por causa do horóscopo. Em outras palavras, não vou fazer ou deixar de fazer as coisas só porque o horóscopo diz 'faça isso e não faça aquilo'. Tipo, quais as chances de uma catátrofe acontecer na minha vida se eu desobedecer o meu horóscopo?

Não que eu tenha algo contra astrologia, pelo contrário, acho que deve ser um assunto bem interessante de ser estudado, mas não acredito que os astros influenciarão diariamente na minha vida. Em logo prazo, talvez, mas diariamente não. Por dois anos fui assinante d'A Turma da Mônica (tenho os gibis até hoje, e ai de quem mexer neles sem a minha autorização!), quando os gibis chegavam não fazia mais nada até ler todos. Deixei de fazer muita coisa até que a minha mãe teve a genial ideia de esconder os gibis embaixo do meu travesseiro, de forma que eu só descobria que eles tinham chegado quando eu ia dormir.

Mas vamos voltar ao assunto... Tu deve tá achando que eu sou louca e pensando: 'O que horóscopo tem a ver com gibio?', devo confessar que sou louca, mas a relação do horóscopo e do gibi é uma história dos quadrinhos. Como todos sabem (ou pelo menos os que leram 'A Turma da Mônica' alguma vez na vida), a Mônica é supersticiosa e acredita em tudo. Inclusive em horóscopo. Lembro de uma história em que ela estava no seu 'inferno astral', ou seja, um mês antes do aniversário a pessoa fica azarada e meio fora-da-casinha.

Nunca acreditei muito nessa história. Não, até esse ano. Quer dizer, pode ser que não seja inferno astral, mas a questão é que esse mês de março está sendo lamentável na minha vida. Além do stress sem motivo e da mudança rápida e inexplicável de humor, minha mãe ficou no hospital por uma semana, meu amigo morreu e sei lá mais o quê. A questão é que esse mês de março está demorando a passar. Realmente espero que seja só o meu inferno astral e que, passado o meu 17° aniversário, as coisas melhorem (e que a aula se torne menos chata, falando sério, as professoras desse ano são muuuito chatas!). Quer dizer, faltou acontecer alguma coisa esse mês? Acho que não. Pelo menos que espero que não, quer dizer, espero que que não tenha nada pior pra acontecer do que já aconteceu... (Ainda faltam uns dias pro meu aniversário...)

Resumindo, não acredito muito em astrologia, mas no momento espero realmente que eu esteja no meu inferno astral e que as coisas melhorem na próxima semana...

______________________________

Ah, quero agradecer ao apoio dos que comentaram no último post. Infelizmente temos que passar por essas coisas, mas, por mais que eu saiba disso, demorarei muito para me acostumar com a ideia de que o Milton não verá mais os jogos com nós... Isso é, se um dia eu me acostumar...

2 comentários:

Marcus disse...

ah eu não acredito tbm não, mas é legal ler aqueles q tem no jornal, sempre fala sobre fazer coisas melhores, do tipo ", por isso não seja timido." uhauauh

ramelaum.com

Bittencourt disse...

felizmente você não participa da ilusão cultural massiva que a aparente posição do sol a constelações arbitrariamente definidas no momento do seu nascimento, de alguma forma afeta a seua personalidade. como diria o sheldon, de "big bang theory"! heuhuheueuehuhheu

ah, não se preocupe, de verdade. o universo sempre escolhe alguém para perseguir. tava acontecendo comigo desde o começo do ano. fazer oq né... paciência