domingo, 31 de maio de 2009

Ah, a internet...

A internet, assim como outras tantas tecnologias, facilita nossa vida em muita coisa: pesquisa, comunicação e outras coisas mais. Mas assim como tudo mais que é usado por muitos, a internet também facilita a vida de ladrões e golpistas de todos os gêneros. Essa é a face da internet que a mídia mais destaca: 'a internet pode se tornar um vício', 'novo golpe no mundo virtual', 'pessoas são enganadas em uma página de não-sei-o-quê'. É sempre assim, mas na hora de usar a tecnologia à seu favor, eles são os primeiros.
Não, não, o objetivo desse post não é trazer à tona o lado negro da mídia ou dizer que ela traz mensagens subliminares nos televisores que deixam o povo com o intelectual zerado. Não que isso não seja verdade, mas o assunto do post de hoje é a internet.
O mundo virtual, assim como o real, tem seus pontos positivos e negativos, mas ambos também tem uma mesma lógica de sobrevivência: aja certo que tudo dará certo. Mas, do mesmo modo que no mundo real, apesar de fazermos tudo direitinho, corremos o risco de ser assaltados ou atropelados ou qualquer coisa do gênero, no virtual tambám podemos ir apenas à páginas confiáveis e termos nosso computador invadido por um vírus quando menos esperamos.
Mas os contrários à internet estão cheios de argumentos, dentre os quais está a falta de confiança por não saber quem está do outro lado atualizando uma página ou, pior, conversando contigo. Afinal na internet tu pode deixar de ser tu mesmo e ser um 'personagem' qualquer, que pode aparentar ser gente boa e ser um sei-lá-o-quê que só estava interessado em roubar teu dinheiro ou quem sabe atirar um bomba atômica na tua casa. Ou seja, de uma maneira ou de outra, a internet nunca te dá 100% de confiança.
Agora, cá entre nós, usuários da internet, viciados ou não, devemos concordar que o mundo virtual não é tão mais perigoso que o real, afinal, tu pode confiar a vida toda numa pessoa e só descobrir que ela não presta quando ela te aplicar um golpe, ou então quando tu menos esperar morre vítima de um acidente de carro ou de um assalto imbecil, ou simplesmente ser a mais nova vítima de um golpista de esquina.
Não, não, como aiva usuária da internet sou incapaz de admitir que ela seja tão perigosa assim. Claro, também não sou burra, sei que não é algo totalmente confiável, mas também sei que nem tudo é terrivelmente perigoso. Uso a internet, moderadamente, de certa forma, mas uso. Mas infelizmente sempre terá alguém que não concorde com ela, isso, sem dúvida, é culpa daquelas pessoas que adoram estragar e abusar das coisas que os outros gostam. Da mesma maneira que tem aqueles torcedores ridiculos que vão aos estádios para arrumar confusão com a torcida adversária, e que existem os motoristas amalucados que xingam e atropelam todo mundo, tem os que querem aplicar golpez na internet. Mas o que fazer? O que nos resta é sobreviver com isso e não deixar que sejamos prejudicados por isso... Uma hora dessas o mundo explode e o problema todo é resolvido...

3 comentários:

Nívia disse...

Essa questão da internet gera tanta polêmica como politica e religião hehe
Eu também concordo com você que a internet não é esse monstro que a mídia mostra - ela sempre ameniza fatos que devem ter maior atenção e dá repercusão a algo que não precisa.
Agora o mau uso da internet pelas crianças e tudo mais aí sim merece um alerta porque elas caem facilmente nos tais golpes. Esse é o perigo da inclusão digital.
Você vê que meninas de 11 anos colocam fotos provocadoras no orKut e falam coisas que, pelo menos eu com 11 anos, não falava.
As pessoas têm que aprender a usar a internet em seu benefício e não fazê-la de puteiro virtual ou point dos ignorantes.

Luiza Padovezi disse...

a internet é um otimo instrumento mas para podermos usar todas suas vantagens é só saber usar com segurança

Erica Ferro disse...

"Da mesma maneira que tem aqueles torcedores ridiculos que vão aos estádios para arrumar confusão com a torcida adversária, e que existem os motoristas amalucados que xingam e atropelam todo mundo, tem os que querem aplicar golpez na internet."

Pois é. Não podemos generalizar, muito menos fechar os olhos. ^^

Muito bom o post, Ana!