segunda-feira, 27 de julho de 2009

Autobiografia - Agatha Christie

Adoro biografias, sejam elas litarárias ou cinematográficas, se bem que ainda prefiro a primeira, se houver opção. De qualquer modo, assim que soube da existência de uma Autobiografia da Agatha, revirei tudo que era lugar que vendesse livros, inclusive sites de lojas. Procurei, procurei e nada. Mas eis que então surge uma luz no fim do túnel e eu encontro a Estante Virtual! Não encontrei só um, mas vários exemplares da autobigrafia da Agatha. Comprei o mais rápido possível.

Assim que o livro chegou, praticamente novo em folha apesar de ser usado, comecei a ler. Em exatamente duas semanas li as 580 páginas do livro. Sinceramente, não existe biografia melhor que uma autobiografia. Eu, como granda fã da Agatha Christie, adorei ler a sua própria história, é interessante saber como ela se tornou 'a rainha do crime' e coisa e tal. Além de ser interessante pela história dela em si, no livro ela também conta como era o dia-a-dia na Inglaterra durante as duas grandes guerras e como ela conviveu com isso.

De acordo com as datas da 'Introdução' e do 'Epílogo', o livro começou a ser escrito em 2 de abril de 1950 e foi finalizado em 11 de outubro de 1965. Ou seja, 15 anos e alguns meses. Nesse mesmo período ela escreveu outros 17 livros policiais, dentre os quais 'Depois do funeral', 'A extravagância do morto' e 'A testemunha ocular do crime' (o mais conhecido caso com Miss Marple).

Vale colocar aqui um trecho da introdução do livro:

"Deveria estar escrevendo um romance policial; no entanto, com aquela natural tendência do escritor para escrever seja o que for, exceto aquilo que deveria estar escrevendo, inesperadamente senti vontade de escrever minha autobiografia. Esse anseio de escrever a própria biografia, ouço dizer, tarde ou cedo se apossa da gente. Subitamente tomou conta de mim.

Pensando melhor, a palavra 'autobiografia' é por demais pomposa. Sugere o propósito de elaborar um estudo acerca da própria vida. Implica escrever nomes, datas e lugares em cuidadosa ordem cronológica. Porém, o que desejo mesmo é mergulhar minha mão em uma espécie de caverna maravilhosa e daí extrair um punhado das mais diversas recordações.

Em meu entender, a vida consiste em três partes: o presente, absorvente e habitualmente agradável; o futuro, obscuro e incerto, para o qual podemos fazer inúmeros planos interessantes, e tanto melhor se forem insólitos e improváveis - afinal, nada virá a ser como esperávamos que fosse, e ao menos nos divertimos enquanto planejávamos; e a terceira parte, o passado, as recordações e as realidades que são os alicerces da vida presente e que nos surgem de repente, trazidas por um perfume, pela forma de uma colina, qualquer canção antiga, trivialidades que nos fazem de súbito murmurar: "Eu me lembro...", com um peculiar e quase inexplicável prazer.

Esta é uma das compensações que a idade nos dá e, certamente, é muito agradável: recordar."

Não há muito mais a dizer depois disso. Penso que esta é uma das minhas melhores indicações literárias, não por ser da Agatha Christie ou por qualquer outra coisa, mas acho que qualquer história real é interessante de ser lida, ainda mais quando é contada na 1ª pessoa, e não importa se tu é ou fã de quem narra, o que vale é a história em si. Por isso, sugiro que acrescente esse livro na tua lista e que tenha sorte de encontrá-lo para que possa lê-lo.

5 comentários:

gabriela rohde ♪ disse...

ai vou me matar! eu quero eu quero! eu sou fã dela, fã roxa, preciso ler a auto biografia dela. já li 62 livros dela, esse não poode ficar de fora da minha listinha!

Mari disse...

Eu nunca li nenhum livro dela mais pela alegria da Gaby deve ser bom mesmo.Já ouvi falar muito bem deles

Erica Ferro disse...

Ana do céu, eu quero muito essa autobiografia da Agatha. Parece ser simplesmente maravilhosa!
Eu quero, quero e quero.
Beijão!

:**

Eve Db disse...

Olá, Ana!

Eu também sou fã da Agatha Christie e já comprei a autobiografia. Ainda não li, espero começar a ler ainda essa semana.

Acredito que é uma obra imperdível para quem é fã e um aprendizado para aqueles que ainda não conhecem esta maravilhosa escritora.

Valeu pela dica!

Um abraço!

Eve.

Miguel Pestana disse...

Olá Ana.

Que bom encontrar um fã da Agatha também!

Adoro os livros da Duquesa do Crime. Li a autobiografia este mes e adorei. Nota 5. A minha edição tinha 704 paginas, mas se tivesse 1000, nao importaria :)

se quiseres podes ver no meu blog a minha resenha:

http://silenciosquefalam.blogspot.com/2012/02/autobiografia-agatha-christie.html

Boas leituras