domingo, 20 de setembro de 2009

'Sirvam nossas façanhas de modelo à toda Terra'

Acho que não há verso de hino estadual mais repetido que este, título do post, que faz parte do hino gaúcho. Hoje, 20 de setembro, 'o precursor da liberdade', acaba a Semana Farroupilha. A semana mais esperada e importante dos anos dos gaúchos. Adoraria traçar aqui um pedaço da história que nos orgulha tanto, mas escreveria muito e não poderia me explicar suficientemente bem, então farei o que puder.

Devo admitir que não sou tradicionalista praticante, não uso vestido de prenda há muito, não sei dançar nenhuma das músicas tradicionalistas (opa, não sabia, tive que aprender esse ano pra apresentar na escola) e meu conhecimente musical não é dos grandes, apesar de acordar cedo no domingo de manhã, durante a minha infância, e assistir o Galpão Crioulo (mais antigo programa tradicionalista da televisão).

Bom, tudo bem, não são tão ignorante assim em relação à música. Meu conhecimento se estende a apenas alguns importantes tradicionalistas, antigos, pois hoje prefiro não tentar conhecer muito, o Tchê Music (uma versão moderna de música gaúcha, onde o gaiteiro e o resto do grupo inteiro ficam rebolando em vez de se portarem como verdadeiros gaúchos) tá dominando tudo. De qualquer modo, os caras que realmente admiro são: José Mendes (acho que esse muitos Brasil afora conhecem, pelo menos ele fez sucesso nacional com 'Pará, Pedro', que por aqui todo mundo ainda conhece), Os Bertussi (certo, digo que gosto deles mais pelo fato de serem conterrâneos conhecidos da família do que por realmente ouvir), Os Serranos (o exemplo de tradicionalismo, com o meu querido Edson Dutra, se bem que atualmente tem um idiota no grupo que acha que tá em um grupo de Tchê Music), Oswaldir & Carlos Magrão (certo, adoro eles só porque sou viciada em um único CD deles) e, meu querido e mundialmente conhecido, Renato Borghetti, ou Borghettinho, o mais espetacular gaiteiro existente (ou acordeonista, como preferir).

Certo, a intenção do meu post não é ficar falando de grupos que a maioria do país não conhece. Na verdade, é apenas uma singela homenagem ao meu amado Estado. Sinceramente, não há tradição mais linda. Como disse, não sou praticante da tradição e não conheço metade das expressões gauchescas (nem quando li 'O Tempo e o Vento' do Erico Veríssimo, apredi muita coisa), mas acho tão lindo olhar uma apresentação de dança ou então ver um homem trajado, com bombacha e tudo, cavalgando. Ai, ai, sinceramente acho vergonhoso da minha parte ser um zero à esquerda no quesito tradição, mas quem sabe um dia eu crio vergonha e aprendo. Enquanto isso, fico feliz e plenamente satisfeita em apenas observar.

Bom, além do nosso amado hino, nós, gaúchos, adotamos outros tantos. Músicas belas e que aprendemos logo crianças. Músicas que torcidas cantam ou que são entoadas no meio de um show, apenas para demostrar o orgulho das origens. Então, optei por esses hinos, além do oficial, para colocar aqui hoje, já que não posso colocar todas as músicas belas do nosso tradicionalismo.



2 comentários:

Erica Ferro disse...

'Sirvam nossas façanhas de modelo à toda Terra...♫'

Esse trecho ficou na minha cabeça, haha!
Mas eu amei, cara. Concordo com esse hino, realmente bem bonito.

Ah, eu acho tão fofo o sotaque gaúcho (fofo foi lasca, né? hsauhsauash). Mas sério, acho lindo.
E aquelas roupas, então?
Tradicionalmente belas!
Um dia conheço mais de perto, aliás, pessoalmente o Rio Grande do Sul, hehe.
E, claro, a Ana Seerig (menina cuuuultura!).

Beijo.

Erica Ferro disse...

Sim, sim...
Esqueci de comentar!
Ri muito com o 'Tchê Music', haha!
Cara, nem me fala desses 'loucos'.
Diz aí, são MUITO engraçados, não são?
HASUHASASUAS!

Ah, e essa 'Pára, Pedro!' é faaaaaamosa, hein?!
Eu gosto, e é engraçada também, hehe.

;*