quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Canibais: Paixão e Morte na Rua do Arvoredo - David Coimbra


Bah, fazia tempo que eu não falava de um livro por aqui, não é? Pois é, mas hoje vou falar. Faz uma semana que acabei de ler 'Canibais', do escritor e jornalista gaúcho David Coimbra, livro que a minha queridíssima Gabs enviou de presente. O livro é excelente!

Baseado no caso verdadeiro do açougueiro porto-alegrense que matava pessoas para fazer linguiça no século XIX, Coimbra mistura ficção e realidade, sem deixar que o leitor se entendie em momento algum. Misturando vários gêneros (romance, suspense, terror), o livro segue uma linha perfeita, sem falhas, com belas descrições que nos ambienta à época e que nos faz sentir as situações pelas quais os personagens passam.

Misturando os personagens reais Ramos (o açougueiro) e Catarina (sua esposa), entre outras figuras importante da época, e os três amigos fictícios Walter, Antunes e Brasiliano, o livro segue de perto todos os personagens, do mais cruel ao mais inocente, fazendo com que o leitor conheça melhor cada um deles. O livro é perfeito para os que apreciam a leitura de histórias de época e gostam de uma história que desperte diferentes emoções, fazendo com que permaneça no pensamento, mesmo quando não o está lendo.

Mas devo admitir que a coisa que mais me fascinou foi, de fato, algo que não tem relação direta com a história: a referência à trilogia 'O Tempo e o Vento', de Erico Veríssimo. Talvez isso passe despercebido aos olhos de quem não leu a saga de Veríssimo, mas ao contar a história de Brasiliano, Coimbra passa por Santa Fé, citando o rico fazendeiro nordestino Aguinaldo Silva, sua neta Luzia e seus dois pretendentes, os primos Bolívar Cambará (um dos filhos de Bibiana Terra com o Capitão Rodrigo Cambará) e Florêncio Terra (filho de Juvenal Terra, irmão de Bibiana). Devo dizer que só não sai mostrando pra todo mundo que estava próximo de mim quando li tal parte porque não havia ninguém por perto que compreenderia, então me satisfiz marcando com lápis na margem do livro 'O tempo e o vento' ao lado de uma grande chave.

De qualquer modo, este é sem dúvida um livro que recomendo. Quanto à história verídica do linguiceiro que tornou os porto-alegrenses canibais, a RBSTV fez à um tempo atrás um especial sobre o assunto. Aí está:



2 comentários:

Erica Ferro disse...

Ai, Ana.
Vou procurar esse livro pra ler.
Deve ser bem bom.
Ah, e quero ler essa trilogia do Erico Veríssimo também.
Deve ser pra lá de ótima.

Excelente post, Ana.
Adoro suas indicações e o modo que você as faz.

Beijo da tua fã,

Erica Ferro.

Marie disse...

Nunca tinha visto este, mas achei muito legal. Com certeza qdo puder lerei. beijos Ana