sábado, 14 de novembro de 2009

A sombra do vento - Carlos Ruiz Zafón

Há cerca de um mês atrás, talvez mais, a Gabs me sugeriu esse livro. Depois de me mostrar uma resenha do livro na internet, comecei a catar o livro por ai e encontrei na biblioteca pública daqui. Obviamente, como eu sou uma guria muito sortuda, ele estava emprestado. Reservei. Todo dia eu conferia via internet se ele havia chegado: nada! Mas um dia ele chegou e eu quase corri lá pra buscar mas, a muito custo, consegui esperar até o dia seguinte.
Peguei o livro quinta-feira passada, terminei de lê-lo ontem. É ótimo. O livro é daqueles que, quando tu pega, não consegue largar por livre e espontânea vontade, apenas se houver algo que o obrigue a isso. A história é narrada de um modo encantador, fazendo com que nós, leitores, aguardemos cada passo, ansiemos pelo que vem a seguir, desejemos, ao mesmo tempo, que não acabe nunca e que tudo seja resolvido logo.

Esse é um dos melhores livros que li esse ano, senão o melhor (e olha que eu li montes de livro esse ano!). Às vezes me pegava lendo o livro na frente do computador, esquecendo do que tinha ido fazer ali. Ou melhor, durante esses 9 dias em que li o livro, em qualquer momento que não tinha o que fazer, lá estava eu com o livro em mãos: ignorando professora, colegas, mãe, pai ou quer que seja. É difícil não ignorar o resto do mundo quando se tem um livro desses em mãos.

Poderia tentar fazer uma resenha aqui, mas não saberia descrevê-lo imparcialmente e de forma clara, então vamos roubar de algum lugar uma:

Daniel Sempere é um menino de 10 anos em 1945 em Barcelona do pós segunda guerra. Ainda sobre o clima pesado do fim de guerra, é apresentado por seu pai, o dono de um sebo importante de Barcelona ao Cemitério dos Livros Esquecidos, lugar meio mágico, onde estão exemplares de livros abandonados e como diz o nome deste lugar, esquecidos. Este lugar tem um ritual: "a primeira vez que alguém visita aquele lugar, que escolha um livro, aquele que preferir, e que o adote, garantindo assim que nunca desapareça, que se mantenha vivo para sempre." Nessa visita, um tanto quanto ritualista e apaixonante para amantes de livros, Daniel se vê escolhido por uma obra em especial: A Sombra do Vento de Julian Carax.Este livro maldito e amaldiçoado, mudará o rumo de sua vida e o arrastará por um labirinto de mistérios, segredos, personagens enigmáticos e romance. Ao se ve, fascinado pelo escritor um tanto quanto desconhecido, Daniel começa uma busca inocente por maiores informações sobre o autor. E descobre que este promissor escritor teve uma vida cheia de desgraças, sendo dado como morto em circustancias um tanto quanto suspeitas. Com isso se envolve numa trama que tenta encontrar novos exemplares do autor e descobrir sua biografia. Conhece Clara, com quem vive seu primeiro romance inocente e preadolescente, mas que lhe causa grande decepção. Depois, conhece Fermin a quem tira da sarjeta e que se torna seu grande amigo. Enfrenta a fúria, o sádismo e o medo de Fumero e por fim se realiza através do amor de BEA. O livro envolve a iniciação no amor e numa trama digna de tramas policiais, onde a vida do autor desconhecido e a sua parece se entrelaçar de forma mágica e paralela, coincidentemente num ambiente fascinante de Barcelona onde Daniel percorre as praças, cafés do mundo Gótico, as Ramblas e o Tibidabo, adentrando nos mistérios e segredos mais obscuros desta cidade.

9 comentários:

Marcelo Mayer disse...

eu não consegui gostar desse livro, mas seu "release" está muito bem estruturado. quem sabe me sirva para curiosidade e ler novamenete

Roberto Camilo disse...

Já ouvi falar nesse livro, mas te confesso que ainda não li. De qualquer forma, vou conferir a tua dica.

Passei tb pra agradecer teu comentário lá no Fluoxetina, amanhã é dia do texto da Natacia, apareça por lá.
Beijos!

Francielle disse...

Legal :)
Já tinha ouvido falar desse livro, mas não tinha a menor vontade de lê-lo. Mas agora bateu uma vontadezinha e acho que vou ler sim. :D

bjos

Desmanche de Celebridades disse...

É um livro que traz coisas para serem aproveitadas sim, mas não todas na minha opinião. Sua resenha dele esta legal.

Abraços.

Erica Ferro disse...

Me interessei!
Ah, me interessei muito!

Baixei ele aqui, vou ver se crio coragem pra o ler aqui no PC.

Adorei o post.
Beijo.

Natália disse...

Ele deve ser muito bom, pena que não tenho mais paciência para ler. beijos

Natacia Araújo disse...

Oba! Dicas de livros, anotada já!

Obrigada pelo comentário lá no Fluoxetina minha querida, até agora não consigo entender de onde vamos tirar dinheiro para essas olímpiadas, mas já suspeito aonde a grana vai faltar, no nosso bolso claro.

Virei mais vezes aqui, grande beijo!

Gabriela Rohde. disse...

Ah esse livro é um espetáculo, realmente, teve uma noite que nem dormi lendo, tava no fim, e eu queria saber como acabava *-*
Beiijos Ana :)

Gabriele Rohde disse...

Ah esse livro é mágico!
Eu li ele em 24h de tanta angústia, como eu estava de férias eu apenas dormi um bocadinho e passei o resto do tempo lendo.
Espero que mais pessoas leiam este prazeroso livro.