sábado, 24 de julho de 2010

Música instrumental

Com essa de incluir Pata de Elefante no meu player, revi essa tal música instrumental, que não é tediosa e pode muito bem ser cantada, como nesse caso:




Ouvir Pata de Elefante me lembrou Os Incríveis, banda da turma da Jovem Guarda, que entre outros sucessos se destaca "Era um garoto que como eu amava os Beatles e Rolling Stones", foi deles a primeira versão em português da música italiana, que voltou à tona de novo com a versão do Engenheiros do Hawaii, anos mais tarde. Mas o papo é sobre música instrumental, então vamos à um clássico d'Os Incríveis:



Existem dúzias e dúzias de música instrumental, de todos os gêneros, mas vou me limitar a essas duas e as três seguintes, belamente interpretadas por gáúchos. Sim, eu não sou a pessoa que mais escuta música gaúcha no universo, muito pelo contrário, meu conhecimento se limita a alguns poucos artistas que me criei ouvindo aqui em casa. Mas, veja bem, MAS, isso não significa que eu não goste, apenas não paro pra pesquisar e ouvir mais, coisa que meu irmão ficaria muito feliz se eu fizesse. De qualquer modo, não achem que estou bêbada, o que foi o caso semana passada, quando começou a tocar Os Monarcas e eu cantei (porque eu sabia a letra da música, "O vento", e porque eu tava mais louca que o comum, mas isso não tem relação com a Polar que praticamente me obrigaram a tomar [tá, não leve ao pé da letra] pelo simples fato de que essa bobeira minha com Polar tá sendo levada a sério pelo povo e o boato se espalha), aí uma criatura me olhou com cara de pavor como se dissesse "A Ana tá bêbada!", eu neguei, óbvio, porque uma Polar não embebeda, mas ela continou achando anormal o fato de eu cantar uma música gaúcha.
Mas continuando... A minha opção por colocar três em vez de apenas uma música gaúcha é devida a dois casos: o primeiro, é óbvio, é porque são belas músicas; a segunda, sem maiores detalhes pra não passar por ainda mais louca, é que eu tenho problemas de resistência para com bons gaiteiros, tipo, é algo lindo de se ver (tá, pode ter duplo sentido isso), e eu ainda não entendo como alguém pode achar acordeon careta ou sei lá... Mas enfim, vamos aos belos gaiteiros pilchados... e às suas belas canções, claro.
Começando com Yamandu Costa e Paulinho Cardoso, meu quase conhecido (conheço a irmã dele... grande coisa...), que virou meu mais novo ídolo gaúcho desde que disse: "Não é o norte que me norteia, é o sul que me 'suleia'". Sem mais delongas, vamos lá:



Seguindo com o gaiteiro gaúcho (e gremista) mundialmente conhecido na área: Renato Borghetti, ou Borghettinho, como queira. Eis um cara que vale a pena se ver tocar. Foi dificil escolher uma pra colocar aqui, mas não resisti a "Milonga para as missões" já é clássico:



Pra terminar, Os Serranos, banda pela qual só fui me interessar realmente depois de ver esse vídeo. Não, não, definitivamente não há nada mais bonito que gaiteiros gaúchos... Edson Dutra é quem mantém o grupo em pé até hoje, se ele saísse... Bom, mais um grupo perdido... Mas enfim, vamos à última da seletiva:

4 comentários:

M. disse...

Como sou desinformada Ana. Quantas bandas legais. Preciso mudar meu repertório urgente.

Allyne Araújo disse...

tu me surpreende sempre! nossa eu adorei!!!! adorei!!! a-do-rei!!!!!!!!
muito boas, super!!!!!!!
quanto a se parecerem com serestas, eu te digo que sao a mesma coisa. Pata de elefante é muito bom, pessoinha notável vc, viu?!!! srsrsrs beijooooooooo!!!!!!!!!

Vitória Kubitz disse...

tô precisando de músicas novas para o meu repertório e vou adicionar essas,com certeza,rs.
:*

meus instantes e momentos disse...

que bom ter vindo aqui.
Muito bom.]
Um feliz final de semana.
Maurizio