segunda-feira, 23 de agosto de 2010

"Um vagabundo como eu também merece ser feliz..."

Sim, tu conhece essa música: "O vagabundo". Após reconhecer a música, há três perguntas prováveis:

"É do Engenheiros, certo?"



Pode ter algum que diga:

"Mas não é do Maria do Relento?"



E vai ter alguém que ficará na dúvida, como a Bruna (minha caríssima companheira de shows e etc., que foi no Vagão ver Maria do Relento, sem a minha pessoa, já que não pude ir, e na sua garimpação de músicas sobre a banda, encontrou a que é tema desse post e me fez a seguinte pergunta):

"É do Engenheiros ou do Maria do Relento?"

E eu, vou ter que desiludir qualquer um que tenha feito uma das três questões acima: Não é de nenhum dos dois. As duas bandas regravaram a versão d'Os Incríveis, banda jovemguardiana, que fez grande sucesso, inclusive no Japão.



Devo admitir, aliás, que hoje, no momento em que escrevo o post, foi a primeira vez que ouvi as versões de Engenheiros e Maria do Relento (que é uma banda gaúcha, pra quem não conhece), apesar de fazer um tempinho que sei da existência delas (mas não muito). Conhecia a versão d'Os Incríveis, mas só depois de ter ouvido mil vezes a original. Tá, tu pode estar confuso: Mas a versão original não é d'Os Incríveis? Não, eles apenas fizeram a primeira letra em português. A exemplo de "Era um garoto que como eu amava os Beatles e Rolling Stones", que Os Incríveis e, duas décadas depois, Engenheiros do Hawaii gravaram, a versão original é italiana! "Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones" está para "C'era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones", de Gianni Morandi, assim como "O vagabundo" está para "Giramondo", de Nicola di Bari, o italiano que lembra o Zé Bonitinho do vídeo a seguir:



Certo, não sei se alguém realmente se interessa por isso, mas não custa compartilhar aqui isso. Especialmente quando não se dispõe de tempo e capacidade pra escrever algo mais interessante, como um post sobre 'O tempo e o vento', coisa que quero fazer há tempos. Além do mais, ando sem humor pro mundo virtual. E se alguém, tipo a Allyne ou, quem sabe, a Vitória, estiver curioso sobre a twitcam tão anunciada pela Ferro digo apenas que a máquina se mostrou mais inteligente que o cérebro humano e não funcionou (e eu nem precisei sabotar, tá, Allyne e Grazie?). E agora? Bem, eu prometi à Ferro, e ainda creio que provarei que não sou o sucesso que ela imagina, pelo contrário, então uma hora dessas eu faço. Quando? Quando alguém lembrar disso, eu anunciar a lembrança no twitter e, dentro de dez minutos, três almas infelizes que não tem mais o que fazer, disserem que querem a twitcam. Sim, é difícil isso acontecer, aí está o porquê dessas condições: por não haver probabilidade de ocorrer.

E é isso.

14 comentários:

Allyne Araújo disse...

srsrss.. ta, eu pensava q a musica fosse mesmo dos incríveis! errei feio.. srsrsrs.. essa dai da banda gaucha eu nao conheço, mas a dos engenheiros eu ja ouvi, re-ouvir.. aff! foi gravada no especial um barzinho e um violao nao sei se no 1 ou no 2, mas ta lá nele...rsrss.. muito interessante isso dai, pelo menos tirou a minha duvida, ou sera falta de vergonha na cara para ler o encare do cd dos incríveis que eu tenho a uma decada!!! rsrssr... Sobre o twitter a gente conversa depois...
E ao som dos incriveis(quando amanhece) vou ficando por aqui!!!!!!!! beijos!!!!!!!!!! e se cuida!!!!!!!

Erica Ferro disse...

Nunca tinha ouvido nenhuma das quatro versões, mas gostei delas. Você sabe que eu conheço Engenheiros, mas o resto não conhecia. Maria do Relento... Taí uma banda que eu procurarei por mais músicas dela. E é engraçadinha a versão em italiano. Zé bonitinho "arregaça". :-P

E foi triste essa da twitcam. Tava tudo certo, velho, mas CERTO... Faremos em um outro dia. Eu vou cobrar e vou arrumar outro monte pra pedir pra você "tentar outra vez...♫".

Jééh disse...

eu sabia que não era Engenheiros e nem Maria do Relento, pra ser sincera, nem conhecia essas verções. mas desconhecia totalmente que a origem era italiana ^^

GrazieWecker disse...

eu sou uma que acreditava que era d'Os Incríveis..

O TEMPO E O VENTO *-------* vou aguardar mesmo um post sobre isso... me sinto uma leitora gaúcha desnaturada, porque só li Ana Terra e Um Certo Capitão Rodrigo.. mas faz anos que tenho procurado qualquer livro da trilogia em sebos e não acho... :(
mas acho que esse ano trovo minha mãe pra ela me dar um novo mesmo :D

Mikaele Tavares disse...

Olá, vim retribuir a visita que fizestes em meu blog. Se não lembra, vc agradeceu ou algo do tipo, o que eu comentei da sua poesia que fez junto a Érica.

Seu blog é legal, passarei aqui mais vezes. E, quem sabe, eu não veja sua twitcam rsrs

Dayane Pereira disse...

Eu não fazia ideia, alias, nem me importo tanto com o compositor..
Mas, Ana Seerig também é cultura
=)

Daninha disse...

Meu amigo sempre me dizia que essa musica era do engenheiros, agora vou mostrar pra ele que nao é...
Beijos

Ariela disse...

Poxa, eu realmente acreditava que era do Engenheiros.

Pois é, lendo blogs e aprendendo! =D

Mr. Blue disse...

que drama, hein ana: "não sei se alguém realmente se interessa por isso"??!! CLARO QUE NOS INTERESSAMOS! e muito!

Se vc diz q conhece coisas novas com meus psts musicais, eu tbm digo q aprendo mtu com seus post musicais, oras! nem sabia que essa música era versão, da versão, da versão, mas a do Engenheiros ficou bem legal né, só pra variar...

Mr. Blue disse...

ah, e esqueci de citar: q mistura bizonha de zé bonitinho + chico xavier + roy orbson esse italiano aí hein! aheuaheuhae

Marcelo disse...

C'era un ragazzo, che come me amava i Beatles e i Rolling Stones!!!
Meu pai tinha o K7 dessa musica, lembrança do olhar perplexo dos argentinos ao ver um piá berrando em italiano...Nostalgico.

A propósito, gostei do blog.

Pandora disse...

Vc é tão musicalizada Ana #orgulhoDeSerSuaAmiga, sim eu também tenho #OrgulhoDeSerPernambucana, mas quando vejo vc assim tão fofa falando de musica, resgatando a memória de produções que parecem atuais, mas não são fico mo orgulhosa!!!

Cheros Nega!!!

Dayane Pereira disse...

Um texto tão explicadinho assim, agoooora sim compreendo!
Bom, prometo ouvir mais músicas dessa banda, afinal, indicada por alguém que tem bom gosto!!
=D

Roderick Verden disse...

Que coincidência, há tempos que penso em postar "O Vagabundo", gravado pelos Os Incríveis, nos anos 60. Gosto muito da música, e tive o compacto simples(single). Me identifico muito com ela, afinal sou um vagabundo. rs