quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Setembro

O mês de setembro começou com a blogosfera cheia de amor pra dar... Ou melhor, cheia de declarações de amor e posts românticos. Oito de cada dez blogs que li numa tarde, tinham um texto extremamente inspirado. Não, isso não é uma crítica, apenas uma observação. Não sou sentimentalista, apesar de ler Jane Austen e ter tido uma fase, aos dez anos, em que só ouvia Roberto Carlos (dos anos 60/70, não essas músicas atuais, que fique claro isso), mas também não sou desprovida de sensibilidade pra entender textos românticos e porquê são escritos, então quando digo que inúmeros blogueiros estavam romanticamente inspirados não é uma crítica ou ironia, apenas um fato, deixando claro que eu não estava nesse grupo, por graça ou desgraça, sabe-se lá.
Setembro. Duas semanas sem postar. Grande coisa.
Mas sábado eu devia ter postado. Eu queria ter postado. Mesmo que não me lembrasse a razão. Na verdade não foi a única coisa de que me esqueci sábado, mas isso não vem ao caso. Sábado, onze de setembro, esse blog completou dois anos, mesmo que só tenho começado a ser visitado alguns meses depois. Mas enfim, eu devia ter postado sábado. O quê? Não faço ideia. Não agora, ao menos. Provavelmente viria com o velho papo de: "Ah, como essa coisa sobreviveu dois anos? Queria agradecer ao fulano, ao beltrano e ao cicrano... E também ao baixinho, careca, bêbado e tarado que há mais de mês não me atormenta com sua presença às 7hs na parada de ônibus, o que me deixa muito mais inspirada pra atualizar isso aqui... Ah, sim, e ao cara gigante que evitou que eu ficasse sozinha na parada às 7hs num dia desses, quando o baixinho já citado passava por ali (eu tava de mau humor, não tinha como eu aturar aquele cara, de verdade)... E agradecer a blablablá..."
Piadas sem graça à parte (um parentêses pra dizer: o careca, baixinho, bêbado e tarado realmente existe...), tudo que tenho a dizer sobre esses dois anos é: Sim, eu ando relapsa por aqui. Sim, eu ando sendo uma péssima seguidora do blog alheio. Sim, metade das vezes que eu digo que vou excluir esse blog é a minha adoração por dramas falando mais alto, mas a outra metade é séria, e eu ainda excluirei isso. Sim, uma razão forte pra que eu não exclua, não só o blog, mas também o orkut e outros, além do meu vício, é que há pessoas com quem só falo por aqui e... Ah, isso é desculpa esfarrapada. O que quero dizer na verdade é que sou grata à blogosfera por ter me apresentado pessoas muito legais que se tornaram ótimos amigos, eis porque eu ainda tenho piedade desse blog. Sim, eu adoraria citar nomes, mas eu esqueceria alguém, ou pelo menos fingiria ter esquecido aquela criatura que de tão chata me perguntaria "E eu?". De qualquer modo, apesar de achá-lo um tanto quanto chato às vezes, gosto desse blog. Gosto especialmente de elogios bem argumentados, que são raros, ou seja, não acredito em elogios. E em dois anos só no post antecedente a esse é que apareceu um comentário onde está visível que a pessoa não leu o texto antes de comentar, o que me deixa extremamente sem vontade de tentar dizer uma palavra sobre e para quem escreveu tal comentário (que continuará lá, apesar de eu odiá-lo). Salvo esse último post, isso nunca aconteceu, o que me faz crer que o povo realmente lê antes de comentar, o que me deixa lisonjeada, já que o povo perde seu maravilhoso tempo aqui. Em tempo: se comentário sem texto lido já aconteceu, quem fez o comentário foi muito mais esperto para não deixar tão claro que não leu nada. Que diabos eu tô dizendo? Era pra tentar resumir, não? Então fica assim o que eu diria sobre os dois anos do blog: Gracias, povo. Por me suportarem. Por me lerem. Por fingirem gostar da minha pessoa. Também amo vocês.
Em 11 de setembro, em vez de atualizar o blog ou fazer qualquer outra coisa por aqui, o que eu fazia? Não faço ideia, ocupei meu dia de alguma forma. De noite, em vez de ver o jogo do Grêmio com o Corinthians em razão de uma formatura a qual tive que comparecer ("Vamos, filha, nós vamos beber!"), de vestido e salto alto (momento registrado em fotos, que me estão sendo cobradas diariamente porque é sabido que isso não voltará a acontecer tão cedo... Interessados catem no twitter, me nego a postar aqui), mas meus queridos Anderson e Erica me mantiveram informados, com sms's angustiantes, que me faziam ficar cutucando as pobres almas que estavam sentados do meu lado ("Gol do Douglas", "Pênalti pro Corinthians", "Um zagueiro tricolor expulso", "Jogo apertado", "Cinco minutos de acréscimo"...). Ou seja, meu sábado se resumiu a um baita jogo perdido por uma formatura cuja parte cômica ficava a cargo do 'pai do Godzilla' (explicação rápida: formatura de Moda & Estilo, com o cara que ganhou um concurso de meses atrás com uma roupa que, de tão bonita, ganhou o lindo apelido de 'Godzilla' do meu pai), com uns goles de Polar e muitos "Como tu cresceu! Quando te conheci tu era desse tamanhinho... Nessas horas vejo que estou ficando velho...".
Hoje, 15 de setembro, 120 anos de nascimento da Agatha Christie, 107 de fundação do Grêmio, com o Grêmio jogando pela milésima vez no Brasileiro, sob o comando de Renato Portaluppi (vulgo Renato Gaúcho), enfrentando o Palmeiras do Felipão e perdendo, cá estou eu tentando atualizar isso aqui. Ah, sim, melhor explicar a falta de funcionamento do meu cérebro: gripe. E ainda não consegui me chapar o suficiente pra que ela parasse de me atormentar. Adoraria tagarelar mais um pouco sobre nada, mas me faltam palavras e ânimo para tal. Como última observação, a indicação de um novo blog, assinado pelo cronista e patrono da Feira do Livro de Caxias do Sul desse ano, Marcos Fernando Kirst: Futilidades Literais. E até um dia não previsto, povo.

7 comentários:

GrazieWecker disse...

parabéns pelos dois anos de blog e VIDA LONGA ao mesmo! ;D

Luna Sanchez disse...

Ana, o que eu acho mais legal é a forma como os pensamentos vão se aglomerando nos teus textos, e fica parecendo que alguns "escaparam" quando, na verdade, estão colocados exatamente onde deveriam estar. Gosto desse tipo de construção.

Fiquei curiosa para ver as fotos da formatura...será que consigo achar?

Parabéns pelo segundo aniversário do blog, e a minha opinião sobre "seguir" e "ser seguido" e a seguinte : não faz qualquer sentido apenas retribuir visitas para ter número nos comentários...o que se ganha com isso, não é mesmo? Eu leio o que gosto e comento quando tenho algo a acrescentar. Se passo só para deixar um beijo digo logo isso, que só passei para deixar um beijo.

Descomplicar é o que há! \o/

Rs

Beijos, boa quinta pra ti!

ℓυηα

Natália disse...

Acho que independente do mês ou do ano, a maioria sempre escreverá sobre o amor. beijo

VaneZa disse...

Bom... pensei que crises existenciais fossem uma particularidade minha... mas... bom saber que não estou sozinha. Andei pensando ultimamente em desistir do blog única e exclusivamente pela falta de tempo para atualizar e visitar os blogs amigos.

Engraçado que vi que tinhas atualizado o blog, vi que estavas te seguindo... mas não lembro como cheguei até aqui. Daí você falou de um comentário no último post que a pessoa deixou bem claro que não leu o post... aí eu corri lá nos comentários... pesei... caraca! Deve ter sido eu... vai ver ela foi no meu blog e eu... nesse meu momento sem tempo de retribuir visitas devo ter escrito um "OBRIGADA PELA VISITA!"... mas... ufa... não era eu. Pow... ainda era sobre o Érico Veríssimo... alguma coisa eu teria dito... teria dito que não li a trilogia, mas vi a minissérie... cara... eu era pirralha... mas lembro de algumas coisas. Lembro que tinha Glória Pires (ela era parteira... virou parteira... uma coisa assim) e Tarcísio Meira (lembro que ele levou um tiro quando tentava com a espada gravar a letra 'R' no rosto de um adversário... por conta do tiro ele não conseguiu terminar a letra e ficou só a letra 'P'). Eu ia dizer também que o único livro que li do Érico foi o Incidente em Antares... um dos meus livros preferidos... o que me fez ficar fã dele e me fez comprar alguns outros livros dele, mas... ainda têm outros na fila... porque se eu não organizar a leitura eu acabo não lendo nada. E a trilogia ainda é um que eu lerei antes de morrer. E, sinceramente, você pode até tacar pedra em mim... eu amooo o pai... mas odeio o filho... sinceramente não vejo graça no Luís Fernando, e, na boa... quer rir... vai pro Ceará... melhor que comprar um livro dele. PODE ATIRAR A PEDRA AGORA!

Ainda não descobri de onde eu te conheço e nem como vim parar aqui (tô me sentindo uma E. T. total) e se algum dia eu comentei no teu blog e deixei bem claro que não li o post... releve... às vezes eu ando sem tempo, mas gosto de retribuir visitas. Mas pensando bem... eu sempre leio... vixe... viajei total.

BeijoZzz

Anna Beatriz disse...

"Como tu cresceu! Quando te conheci tu era desse tamanhinho... Nessas horas vejo que estou ficando velho...".
Eu fico imaginando quando eu dia for eu que vou dar uma de "tia" e vou dizer isso. haha
Parabéns pelo blog.
beijão!

Erica Ferro disse...

Eu ia dizer um bocado de coisas, mas só direi uma:
SONHO com um dia em que lerei uma postagem romântica no seu blog.

Ok, eu tenho lá uns sonhos improváveis, eu sei.

Enfim, é isso.

kaio rafael disse...

Ahn,

mente em branco. Eu li tudo, eu li tudo. E ri várias vezes. Eu gosto da sua ironia. Eu ri do cara que deixou um comentário sem ter lido seu texto, e espero que não tenha sido eu, apesar de eu sempre ler os textos e nem sempre falar o que eu sempre penso sobre eles (não sei porque, mas não consigo criticar na blogosfera, e isso acaba comigo, no mundo real é mais fácil ser sincero), ahn, ok, se fui eu, foi mal. Eu juro que eu sempre leio. Pelo menos aqui.

Ah, quanto ao jogo: Foi foda! haha
Jogaço. Eu vi.

Quanto à formatura: hum, não sei o que dizer.

Quanto aos dois anos: Parabéns. Eu não tenho a menor ideia de quanto tempo de blog eu tenho. Sei lá, o tempo tem essa coisa meio relativa, principalmente em lembranças, então eu realmente não sei e tô com preguiça de olhar a data da minha primeira postagem, mas acho que foi em janeiro, talvez do ano passado, não sei...

E de nada. Eu gosto de ler você. Você é engraçada e crítica e essas coisas. E eu ainda tenho que responder seu e-mail. E eu vi que você quer excluir o orkut. Você sempre quer excluir as coisas? uashasuhasu

Beijo, Seerig. Juro que lhe responderei o e-mail assim que eu puder ou tiver ânimo. o/

Hoje eu tô jurando várias coisas. :*