quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Mille grazie!

Existem grandes pessoas no mundo virtual, isso é provado pela simples sobrevivência desse blog. Mas alguns realmente me surpreendem e me fazem pensar: "Se sou um ser extremamente antissocial (tudo bem que mais pessoal do que virtualmente, apesar de ter quem diga o contrário pela minha mania insana de excluir páginas por ai), como consigo fazer amigos tão legais? E à distância?" Não acho que vou conseguir a resposta tão cedo, é tão fácil quanto descobrir como dois CDs com duas dezenas de música cada, escolhidas por mim, foram recompensado com um DVD ORIGINAL (nem ao menos é uma cópia, na boa, eu entenderia se fosse) do Creedence e três seleções de músicas, ou seja, resposta impossível.
Infelizmente ontem de meio-dia não tive tempo suficiente pra ter o surto que eu queria quando cheguei em casa e dei de cara com um envelope do tamanho de meia folha de ofício da Allyne, de Tocantins (reparem no estado, porque eu sei que não irão reparar na grafia, o que será importante mais adiante, nesse post). O simples fato da carta dela já me deixou feliz, ainda mais levando em conta que não nos falamos virtualmente há tempos. Abro e dou de cara com outros dois envelopes, três folhas com comentários de músicas (que, descobri depois, estavam num CD, que estava dentro de um dos envelopes) e duas de fichário, preenchidas com letra em verde. No outro envelope estava um DVD original (o que é bom frisar, porque eu não consigo acreditar que ela não me mandou uma simples cópia, como eu imaginei que faria, o que eu não recusaria jamais) do Creedence Clearwater Revival. Eu nunca vi pra vender, de verdade. Vou ler o que ela me escreveu e (adivinha?) ela me mandou o DELA porque o que encomendou pra mim estava demorando pra chegar. Por favor, quem em sã consciência manda um DVD próprio e original pra uma gaúcha surtada como eu que só se prestou a gravar dois CDzinhos furrecas? Só a Allyne, só ela. E se ela não recebe jamais a encomenda? Eu descobri que ela recebeu, mas e se não tivesse recebido? E aí? E o outro CD tá atolado de músicas! Eu ainda nem tive tempo pra prestar a devida atenção a todas elas... De verdade, eu nem sei o que dizer... Hoje fui ver (sozinha) o DVD e recebi duas palestras por não fazer um momento familiar para apreciação dessa raridade. Sem mentira. Eu vou ter que cuidar MESMO desse DVD. Bah, eu ainda tô tentando entender o que eu fiz pra merecer isso, mas eu não acho explicação. Tudo que tenho a dizer é: Allyne, tu é mais doida que eu e, bah, fico feliz que tu tenha se preocupado tanto com a minha pessoa. E volte ao msn, eu PRECISO falar contigo! (ontem não valeu, eu tava fazendo um maldito trabalho!)
Hoje de meio-dia recebi a carta da Alynne, do Maranhão (hora de reparar a procedência e a grafia dos nomes...), minha correspondente há dois anos (putz, já faz DOIS ANOS!), que tive que fingir não ver porque não tinha o tempo necessário para surtar com o que quer que estivesse ali dentro já que estava de saída, e lembrei de outro meio-dia, em que, em vez de sair, chegava em casa, e recebi, da vizinha, uma encomenda pra mim. O que era? "O livro das fábulas", de Hermann Hesse. Soube na hora que era dela, mesmo sem identificação ou dedicatória (que recebi agora, via carta, já que não aceito livros SEM dedicatória... aliás, a Gabs me deve uma), porque dias antes ela tinha citado Hermann Hesse e averiguado sobre outros autores alemães de uma maneira muito sem explicação. Não preciso explicar muito como ela sabia que eu gostaria de Hermann Hesse: o cara é alemão e eu tenho problemas relacionados à Alemanha. E o pior: dessa vez eu nem merecia, já que não consegui achar nada do que eu queria mandar pra ela (ou não tinha achado, até semana passada). Tipo, tudo bem que nos falamos há dois anos (muito menos do que eu e a Allyne, por exemplo - atenção à grafia dos nomes), mas ir à cata de um livro que me agrade é realmente querer se ocupar, já que normalmente as pessoas têm apenas duas certezas a meu respeito: Grêmio e Alemanha. Alguns ainda acrescentam Agatha Christie, mas ir atrás de um escritor alemão? Isso foi realmente original, acho que só eu sou tenho problemas em sempre escolher presentes que poderiam ser melhores. Mas, Lynne, aguarde, me aguarde.
E nesse momento, o Bittencourt acaba de se desculpar pelo atraso do e-mail de filmes que ele me prometeu. Desculpas? Eu pedi uma lista que me tirasse da completa ignorância, apenas pra que eu não ficasse tão perdida quando ele fala em filmes, mas ele parece estar fazendo uma enciclopédia. Tenho certeza que ele tem coisa mais útil pra fazer, tipo estudar leis (e criar planos maquiavélicos pra se livrar de professores - eu apoio rebeliões) ou mesmo ver filmes, coisa que ele realmente adora. Mas não, em vez disso ele tá perdendo um tempo precioso dele comigo. Eu já estava decidida a abandonar trabalhos e o vício virtual pra ver todos os filmes que ele me sugerisse, mas no momento tô achando que isso é até pouco. E eu pergunto: Por quê? E ele me diz: Porque tu me mandou músicas. Foram uma dúzia de músicas e um e-mail muito ruim sobre bandas (que mais meia dúzia de pessoas receberam). E, já disse, isso é culpa do meu egocentrismo, que adora empurrar músicas pra todo mundo. Mas daí o cara ficar mais de semana gastando horas livres em um e-mail PRA MIM. Tudo bem pra outra pessoa, mas eu? Vou pensar seriamente em dividir tal e-mail com o resto do mundo através da internet porque é desperdício um e-mail desses, tenho certeza que será O E-MAIL sobre filmes e será egoísmo meu, além de fazê-lo gastar todo esse tempo, ficar com ele só pra mim. Mas essa ideia acaba de me surgir em mente, ainda terei que debater tal ideia com ele e só depois de ver TODOS os filmes, que me tirarão do mundo virtual por alguns dias (ou meses, vai saber o tamanho dessa lista), que estejam avisados. De qualquer modo, Bittencourt, reintero: apareça pelo sul hora dessas pra comer um churrasco e ver um show decente de rock independente gaúcho, pratique o teu gauchês aí na Bahia e depois venha fazer um 'intercâmbio' pra adquirir fluência na língua, tu vai ficar tri faceiro. (piada interna com as duas palavras favoritas do Bittencourt do gauchês - isso quem diz sou eu, pode não ser verdade)
Agradeço a todos os meus belos amigos virtuais, em geral, por uma ou outra razão. Pra eu não ficar com peso na consciência despois: Blueman, gracias pelas belas dicas musicais de sempre, por me aturar por horas no MSN e por me apresentar o escritor de e-mails de filmes (o dia que eu resolver conversar com os dois numa só conversa do msn eu serei um ser perdido e nunca mais conseguirei sair da frente do pc). Eu encerraria esse post aqui, mas sei que, se eu não citar aqui a pessoa que eu cito a cada dois posts, sei que ela se sentirá menosprezada e blablablá, então me desculpem repetir pela milésima vez o seguinte: Erica Ferro gracias pelos adoráveis elogios que tu sempre me faz (bêbada, rosa e destruidora de corações - ou derivados), pelas horas falando sobre nada útil comigo e rindo de nada. Ah, sim, e por fazer meu ego ir alto toda vez que tu superestima minha capacidade. Mas falando sério: não tem o que dizer, todos sabem do nosso relacionamento e eu não sou um ser romântico, então fiquemos por assim mesmo.
Pra todos os citados e também àqueles não citados, mas que estão sempre por aqui e, hora ou outra, se ocupam da minha pessoa: Danke schon! Mille grazie! Thanks! Gracias!

10 comentários:

Alynne More disse...

AHHHHHH, eu no post!
wow amiga, todo sacrificio valeu a pena, afinal tu é minha melhor amiga internetica! HAHAHA....
minha gaucha tri doida!

Erica Ferro disse...

Ô, mas que bonito ser querida. Bonito e bom!
Na verdade, eu não entendo porque as pessoas me aturam, e falo sério. Sou um ser humano extremamente complicado e cabuloso e chato e... Sério, as pessoas gostam de mim porque elas são mais loucas do que eu, ou, ainda, tem uma paciência muito grande com gente neurótica.

E não, eu não ia me sentir menosprezada se tu não me citasse no post [ando numa fase "sei lá" - não notando certas coisas, não dando a importância que eu dava antes à elas], mas fico feliz que tenha registrado no post sobre o nosso relacionamento.
HAUHAUHAUHAUHAUHA

É isso.

Bittencourt disse...

Nem sei por onde começar. Acho que é mais apropriado começar pelo fato de que me sinto muito feliz que tu me considere tanto assim, mesmo apesar da distância, e da minha aparente falta de sanidade.

Segundo, queria deixar claro o seguinte: meus planos megalomaníacos dizem respeito à dominação mundial. A eliminação de professores é apenas uma consequência! heuehuehuehu Outra coisa que é pra ficar claro... é difícil encontrar pessoas que estejam tão dispostas a dividir seus gostos (que a meu ver são coisas íntimas, e que definem uma pessoa) e aprender um pouco dos meus também como você. Não é um mero "mandei poucas músicas". Me chama muito atenção, porque francamente... no teu lugar eu teria encontrado um meio muito menos trabalhoso de passar as músicas. Mas enfim... eu considero grande coisa e paciência, vai ter que aceitar!

Quanto a meu email... bom, esse já é um assunto tri delicado. Depois da conversa mais recente que tivemos, constatei que seu caso não é de resolução simples. Você vai ter que passar MUITAS horas de frente pra tela pra conseguir compensar sua... chamemos de carência cinematográfica. Por isso, vou dizendo que vou ter que demorar um pouquinho mais (no que vai se tornar, aparentemente) uma enciclopédia. Depois de tua heresia sobre Senhor dos Aneis, Jurassic Park e Rei Leão... essa atitude não pode ser perdoada! Me sinto lisonjeado que você esteja pensando em dividir isso com outras pessoas... faça bom proveito! Só avise que o autor é meio maluco. Mas é como eu disse... minha expertise cinematográfica chega a ser infantil perto de alguns cinéfilos por aí. Mas faço o que posso. Enquanto isso, vou aprendendo contigo sobre o maravilhoso mundo das bandas gaúchas!

E falando sobre bandas gaúchas... to considerando teu convite pra esse churrasco viu! Tri faceiro eu acho q já to, só preciso aprender a falar desse jeito tri legal! heuehuehuehu

Tu é tri gente, vale a pena o tempo pra fazer esse email. Não tenho trabalhado com o afinco necessário. Não tem essa de "coisa mais importante pra fazer". Tu é uma pessoa de papo muito bom. Escrevo o email me divertindo.

Olha só viu... eu vou te cobrar esse intercâmbio! (só pelo amor de Deus não faça por merecer o fogo da Inquisição novamente hueheuheuheu)

VaneZa disse...

Nossa que bacana... são por essas e por outras que eu gosto desse mundo virtual. E olha que você não é romântica... imagina se fosse?!
Daqui há pouco tu casas por aqui. rs

BeijoZzz

Mr. Blue disse...

Nem sei o que é Mille Grazie, sou um analfabeto alemão, mas digo, Mille Grazie de volta!!Aliás, nem sei se isso é alemão mesmo, mas vindo da Ana que eu conheço... hum... dúvido que seria, sei lá, búlgaro, italiano, romeno...

Ah, que belo post, e fiquei com ciúmes do Bittencourt pq ele tem um parágrafo pra ele maior que o meu!!! HUmpf!

Ahh sim, entenda o negócio de músicas mais como um intercâmbio: eu te mostro alguns clássicos flashbacks, e vc me mostra algumas belas bandas gaúchas! Isso me lembra que precisamos agora começar a falar menos do pop, e trocar o tradicional: gostaria de conhecer o q vc conhece de músicas tradicionais alemãs e/ou gauchas! Em retribuição, bem, sei lá, posso te mandar algo árabe, céltico ou do leste europeu! aheuaheuahe

Mas em meio a trocas de música insólitas, ou conversas sobre tomar o poder e me tornar um ditador e transformar a Ana em minha primeira-ministra, gosto muito dos meus amigos virtuais, mas principalmente dessa Anita aqui!

Amanda Arrais disse...

Me chamou a atenção o título "mille grazie". Faço italiano e sou apaixonada pelo idioma.
E o assunto, nossa, me identifiquei! Tenho amizades virtuais que já passaram disso há muito. Sinto que só me encontro com criaturas que moram há milhas de distância. Fazer o quê, né? Essas pessoas são um presente surpresa da vida, temos que aproveitar.

=*

Luna Sanchez disse...

A Allyne é a dona do "Êxtase..."? Um amor, né, Ana? Saudades enormes dela, tá sumidinha.

A Ericona é uma fofa, adoro também!

Também fiz boas amizades aqui na Net e isso não tem preço! Fico feliz por ti, por saber que desfruta dessas alegrias!

* Teu blog me odeia, sabia? Ontem tentei comentar e simplesmente não entrou.

Beijo, ótimo fds!

ℓυηα

Samuel Santos disse...

Olá gostei muito do teu blog a Balzaquiana com Z me indicou, filmes e músicas são realmente um vício tri
já estou a te seguir ;D

Lou disse...

hahaha, que legal, Ana! Parabéns pelas amizades que conquistastes! Beijos!

kaio rafael disse...

Seerig, ô! Enquanto isso o que eu faço? Eu demoro MUITO tempo pra responder mal e parcamente um e-mail fabuloso que você me enviou.

Me senti mal perto da atenção que seus outros amigos virtuais lhe dão. Se bem que eu sou mais pra um "colega virtual". Sei lá. Agora: Menina, como você consegue isso? Eu mal ganho presentes dos meus amigos que conheço em carne e osso, como assim tanto carinho com amigos virtuais? Gente, acho que eu subestimo os poderes da internet. hahahaha.

Tenho que aprender a usar todo o potencial desse meio, oras. Ô, Seerig, eu não conheço você muito bem, mas acho que sei porque as pessoas gostam de você. E definitivamente você não parece ser do tipo que não dá atenção ou faz coisas furrecas pr'os outros, como dá a entender nesse post. Não parece mesmo. hahahahah

como eu sou folgado. Sair julgando você assim, desse jeito. hasuhsau

meu ego também é grande. o/