quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Cinco das quais não falei

Há um bom tempo atrás, apareceu aqui no blog o Samuel Santos, dizendo que a Vaneza tinha indicado esse humilde blog a ele. Cheguei no blog dele e dei de cara com um post sobre Pouca Vogal. Opa! Li o post e fui comentar... E dei de cara com a tal indicação da Vaneza, a qual transcrevo aqui para poder ser analisada:

"[...]

Agora dá uma olhada neste blog:

http://algomaispraler.blogspot.com/

Pode dizer que chegou lá por indicação de uma tal Balzaquiana com 'Z'... você será mui bem recebido rs.

A guria que escreve é uma guria mesmo... gaúcha tchê... tu vais adorar. Vai por mim! Sem contar que ela é uma gata rs."

E isso depois de umas duas semanas da primeira visita da Balzaquiana por aqui. A última frase eu realmente ponho em dúvida e já acho que foi propaganda até que um pouco enganosa... Brincadeiras à parte, o que me impressionou realmente foi o fato dela lembrar de mim na simples menção de uma banda gaúcha de um guri que, mesmo não sendo gaúcho, gosta das coisas daqui. Tchê, mas que coisa, o meu gauchismo é tão memorável assim? Me lembra a Gabs, que, também gaúcha, me deu um livro do David Coimbra, mesmo sem termos falado nele, pelo simples fato de me achar "bem gaúcha". Creio eu que é pela simples questão que faço de usar o "tu" mesmo no mundo virtual, mas sabe-se lá. Talvez a minha mania de bandas gaúchas tenha alguma relação...

Mas então, ser indicada como uma boa blogueira pra um cara que gosta da cultura daqui, nada mais me cabe que não citar aqui bandas gaúchas! Essa me foi a ideia imediata, meu problema foi arrumar bandas que eu não tinha citado aqui ainda ou que não fossem conhecidas "além-RS". Não, não foi tão difícil. Meu problema foi mesmo esquecimento e preguiça. Foi só abrir aquele e-mail gigantesco com bandas que fiz e pronto. Aí até me apareceu banda demais. Seleção? Um único CD lançado até o momento. Vejamos as cinco, então, que ainda não foram citadas aqui:

Canastra Suja:
Não vou tentar fazer um histórico da banda pra não falar besteira. Como eles se descrevem no seu site: "O rock and roll sem frescuras com um forte sotaque blues. O desapego em versos, o tom canastra. Rima rica, frase feita: o velho e o novo em contraponto." Lançaram seu primeiro CD, Três Minutos pra Água Ferver, no segundo semestre de 2010. Altamente recomendável. Meu único problema, que eu já anunciei a eles por twitter assim como qualquer gremista, é a faixa final, com um cara (que, de acordo com eles é gremista) imitando o Paulo Brito (comentarista daqui do RS - do qual não gosto, aliás) narrando o gol do Gabiru, que deu o título mundial ao Internacional em 2006, em cima do Barcelona. Mas o problema não é grave, basta sumir com essa faixa do CD (coisa que eu ainda não fiz, aliás). Uma banda que quando descobri e baixei o CD não parei de ouvir por um bom tempo.

*Site (onde se pode baixar o CD e encontrar todos os links da banda)
*Myspace (sim, o link tá no site, mas pra facilitar algum preguiçoso de plantão - tipo eu)

A música seguinte não está no CD e, hoje chamada de Maria Luiza, até pouco tempo tinha como título Tchubaruba (como aparece no vídeo). Por que a mudança de nome? Ah, a Mallu Magalhães não aceita músicas homônimas às dela... É uma baita música, teria substituído fan-tás-ti-ca-men-te Saltitante.


Conjunto Bluegrass Porto-Alegrense:
Com pouco mais de dois anos de existência e seu disco de estréia recentemente lançado, o Conjunto Bluegrass Porto-Alegrense já é referência no cenário regional por sua proposta de trabalho bastante peculiar: São apresentações de Bluegrass, uma forma de música norte-americana de raiz -influenciada pela cultura de imigrantes escoceses, irlandeses e afro-americanos- em que utilizam um único microfone condensador. Exatamente como em 1940, durante a formatação desse estilo musical. Além disso, as aparições do CBPA acontecem principalmente nas ruas -em tradicionais feiras de antiguidades e no centro da cidade- e costumam ter um tanto de oficina, já que o grupo compartilha o conhecimento da história da música bluegrass com o público. Heine Wentz (violino e voz), Marcio Petracco (mandolin e voz) - que fez parte do TNT - , Ricardo Sabadini (violão e voz) e Pedro Marini (contrabaixo e voz) estudam a forma mais pura dessa espécie de música e a levam às pessoas na forma de canções, instrumentais e temas “à cappella”.

*Myspace (de onde foi tirada a "apresentação" da banda, eu não poderia fazer uma melhor)
*Disco para baixar

Ah, e nesse clipe do Pata de Elefante, ali nos 52s o Petracco dá o ar da graça e, em 1min e 52, todo o Bluegrass dá as caras.

Gulivers
Essa banda conheci mais ou menos na mesma época que conheci Canastra Suja. O nome da banda, ao contrário do que eu pensava, não faz referência ao personagem do livro As viagens de Gulliver, mas sim à uma gíria do livro Laranja mecânica, "guliver", que significa "cabeça". Mas tal descoberta não foi minha, e sim daquela que nunca é citada aqui, Erica Ferro, que leu o livro e me questionou se o nome da banda era alusivo ao livro, pra tirar a dúvida, pedi pra banda no twitter (eis a maravilha de gostar de bandas independentes que não vivem escondidas por "assessoria de imprensa"). Ah, e eu que sempre achei que era por causa do Gulliver (nem reparei na diferença de grafia)! Mais uma razão pra ler Laranja mecânica (o problema é que associo diretamente com a Holanda - eis o problema da mania de futebol -, não que não goste da Holanda, mas é difícil imaginar que seja possível uma história com esse nome que não tenha um goleiro e dez caras de laranja correndo atrás de uma bola). Como disse, conheci ao mesmo tempo que Canastra, baixei os CDs das duas bandas e passei um mês, pelo menos, intercalando entre uma banda e outra, com raras variações. Ou seja, adoro Gulivers. (80% da minha atual vontade de ler Laranja mecânica é culpa deles.)

*TramaVirtual (onde pode-se baixar o CD, Em boas mãos, lançado também no segundo semestre de 2010)

E foi com esse vídeo que eu conheci a banda:


Locomotores:
Lembra do Marcio Petracco do Bluegrass? Então, essa aqui é outra banda dele (provando que, quem tem talento de sobra, participa de várias bandas boas concomitantemente). Locomotores faz um rock mais clássico e é difícil não gostar de ouvir. Lançaram seu CD em 2007 e desde então, até onde eu sei, não lançaram nada novo, provavelmente em razão de projetos paralelos dos integrantes.

*TramaVirtual (onde o CD pode ser baixado)

O CD é de 2007, mas esse clipe foi feito ano passado, com direção do Leandro Schirmer, ex-baterista do Vera Loca.


Stereograma:
Eis aí uma das bandas que eu realmente adoro. Ouvi falar muito neles na época que concorreram ao MTV Banda Antes, afinal eram os representantes gaúchos. Demorei pra conseguir algo deles, aliás, só consegui quando eu ganhei (milagrosamente) o CD deles numa promoção. E adorei de cara. O CD, prêmio por terem conquistado o concurso da MTV, foi lançado em 2008. Pra minha completa alegria, virando aqui e lá, ano passado descobri duas músicas novas lançadas em 2009. Essa redescoberta de Stereograma me fez descobrir que, além de não conseguir parar de ouvi-los - por alguma razão que eu desconheço, eu sou afetada mentalmente, sem maiores detalhes. Não podia deixar de falar neles aqui (aliás, como demorei tanto pra falar neles?!), até porque não entendo como, apesar da MTV, eles são desconhecidos - pelo menos por aqui - e não lançaram ainda um segundo CD. Quer dizer, sou eu a única que adora essa banda?

*TramaVirtual (onde pode-se baixar o CD e o EP de 2009)

___________________

Direto de um Lan House do litoral catarinense, com o cérebro derretendo. Não, não fiz agora esse post, seria impossível no meu estado atual, mas tava salvo aqui, de um dia de boa vontade minha para com o blogger. Então, está aí.

2 comentários:

Samuel Santos disse...

brigadaoooo pelo post ^^ pra minha pessoa srss... amo tudo que vem do Sul costumo dizer que nasci no lugar errado.. tem uma história engraçada que na verdade era pra eu ter nascido no Paraná onde tenho grande parte da minha familia mas enfim acabei nascendo no Piauí pra minha infelicidade rsrsrs

conheço o gulivers e locomotores acho o máximo tem muita banda boa por aí e tenho várias aqui.

tem duas que sempre escuto Valentinos e Efervescentes acho o máximo.. alem das que foram mencionada no post

perdão pela ausência no blog,estou meio afastado de internet mas quando puder cá estarei para apreciar o teu blog

beijos ate a próxima

Balzaquiana com 'Z' disse...

Rá... o Sam me falou desse post e eu vim ver pra crer. Quanta honra, guria, ser citada por ti.

Tô de férias do blog... mas tinha que vir aqui agradecer a citação.

Ah! E não foi propaganda enganosa, NÃO!

BeijoZzz