quinta-feira, 1 de março de 2012

Passada rápida

Um dos maiores intérpretes da música gaúcha, Cesar Passarinho, escolheu Caxias do Sul para morar e aqui faleceu. Se acho José Mendes um letrista gaúcho incomparável, tal qual Honeyde Bertussi, Edson Dutra e Renato Borghettti são exemplos de acordeonista, ninguém tem tanto sentimento na voz quanto Passarinho. Seu grande sucesso foi "Guri", mas há uma música que acho tanto, se não mais bela, que fala de um modo único sobre a escravidão e a superação do preconceito racial. Essa, chamada "Negro de 35", postei hoje, letra e vídeo, lá no GA, então, quem estiver interessado, passe lá que vale a pena. 

Meu segundo registro vai para a republicação do post que fiz a pedido da Pandora para o Especial Jane Austen que ela organizou para o blog "Em quantos". Todo o especial está sendo republicado na "Saleta de Leitura" e hoje é a vez do meu

Como não tenho mais nada a dizer, finalizo aqui com uma frase do livro com algumas das cartas que Otto Lara Resende escreveu a Fernando Sabino, "O Rio é tão longe", que comecei a ler hoje e que já me encantou:

"É minha mania de ser humano, de querer compreender antes de julgar..."
(Carta de 23/12/1944 - p.23)

2 comentários:

Pandora disse...

Você é uma pérola Ana, um achado!!! Cheros nega!!!

Jade Amorim disse...

Menina, que frase mais maravilhosa. Vou passar lá no GA e nos outros blogs indicados. Quanto ao cantor, não conhecia. Buscarei mais informações.

Beijos.