segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Saudades do futuro

Esse é, sem dúvida, um dos títulos de álbuns que mais me impressionou. Jimi Joe é um músico bem reconhecido aqui no Rio Grande do Sul, é autor de diversas músicas mas, apenas em Saudades do Futuro, de 2005, gravou o que compôs. Acho o álbum encantador, mas quem quiser tirar sua própria conclusão pode baixá-lo AQUI.

Confesso que, de primeira, a junção dessas palavras me soou estranha. Quer dizer, como se pode ter saudades do futuro? Mas, nos últimos dias, essa possibilidade só tem se tornado mais e mais encantadora pra mim. As possibilidades são muitas, afinal o futuro é variado, pode ser amanhã, mês que vem ou daqui dez anos; pode ser o futuro com quem se sonha, pode ser o futuro certo ou o que ainda é dúvida.

Tenho saudades do meu futuro desconhecido. Sei que, por mais uns anos, tenho a faculdade, mas e depois? Já tenho saudades da faculdade e do que será depois, do futuro que eu desejo e não vai ser, do futuro que não imagino e será. Confuso, né?

Mas, creio, todos sentimos saudade do futuro. Quer dizer, sabe aquela coisa que tu tá batalhando pra conseguir? Quando tu conseguir, foi-se a empolgação. E aí, já não tá sentindo saudades de lutar pelo que tu quer? Hoje ficamos sonhando com o amanhã e sentiremos saudades disso: de sonhar com o amanhã. Se bem que, para bom sonhador, sempre há um futuro a ser imaginado, seja um possível ou um impossível, certo?

Ah, mas me diga, não é bom sentir saudades do futuro?

3 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Acho que foi você que usou esse termo em um comentário no meu blog e eu já incorporei na minha vida.. rs.

Não sou saudosista do passado, mas do futuro sou demais da conta... rs

Beijocas

Malú Oliveira disse...

Isso aí é exatamente o que sinto todos os dias, saudades do futuro. É uma saudade boa, sendo que é ela que me dá forças para continuar seguindo este caminho até alcançar meus objetivos. Esta saudade é essencial. Ela faz com que eu persista.

Adorei! :)

Pandora disse...

Eu li um livro com esse nome quando era adolescente: "Saudade do futuro"... É um daqueles livros para os qual eu olho e penso: "O que diabos eu estava fazendo lendo essa peste em vez de ir namora?" Aiiii... O futuro também deixa saudades...